Aguarde! Carregando...
Aguarde! Carregando...
X

O Tabuleiro

  • Dólar Comercial R$ 3,231 Dólar PTAX800 R$ 3,256
  • 23-11-2017 | 09:11h

148 CARROS E 50 MOTOS APREENDIDOS PELA SUTRAN FORAM LEILOADOS

Ainda sem experiência no ramo, Alberto Carlos disse que é a primeira vez que participa de um leilão de veículos e que vê como uma oportunidade de poder investir seu capital e não deixá-lo parado. “Sabemos que a economia está estagnada, então, foi uma maneira de investir e ter um retorno. Está tudo muito organizado, valeu muito a pena participar”, avaliou.

Alberto Carlos participou do leilão organizado pela Superintendência do Transporte e Trânsito de Ilhéus (Sutran). Ao todo, 198 veículos foram arrematados, sendo 148 carros e mais 50 motos das mais variadas marcas, anos e modelos e lotes de sucata ferrosa que foram apreendidos em ações do órgão fiscalizador do trânsito.

O leilão aconteceu nesta segunda-feira (06), no auditório do Hotel Praia do Sol, no KM 0 da Rodovia Ilhéus-Olivença. Além do leilão presencial, houve arremates pela internet, por pessoas dos estados de Goiás, Maranhão e Ceará. O comerciante, Gerson Soares, já é experiente em leilões e arrematou duas motocicletas modelo Honda CG 125, ambas pelo valor de quinhentos reais.

“O objetivo em arrematar as sucatas é fazer um investimento e posteriormente vendê-las por um preço maior. Isso é fazer dinheiro”, comemorou. A receita – Uma portaria da Sutran publicada no dia 4 de outubro, no Diário Oficial do município, determinou o prazo de 30 dias para que os proprietários de veículos apreendidos pudessem se dirigir à sede do órgão, para regularizar e fazer a retirada do pátio e evitar que o veículo fosse a leilão. De acordo com o Código de Transito Brasileiro no seu artigo 328, os recursos arrecadados, deverão ser utilizados para custeio da realização do leilão em proporção com o valor da arrematação, após pagamento dos impostos municipais.

O diretor da Sutran, Gilson Nascimento, disse que a maior parte dos veículos leiloados encontra-se em condições perfeitas de circulação e foi avaliada em valores abaixo de mercado. “Além disso, no leilão, foram utilizadas apenas fotos ilustrativas, mas os leiloeiros cumpriram as etapas de visitação e pesquisa, a fim de evitar que o comprador tivesse surpresas após o arremate.

O saldo remanescente será depositado em conta específica do órgão responsável pelo leilão e ficará à disposição do antigo proprietário. Será expedida uma notificação a ele em um prazo de até 30 dias após realização do leilão”, explicou.

Prazo – Gilson comenta ainda que o proprietário poderá levantar o valor no prazo de cinco anos, “após os quais será transferido definitivamente para uma conta do fundo de âmbito nacional e será aplicado exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito”, conclui.

Erro na Linha: #2 :: Undefined variable: comment_status
/home/otabulei/public_html/_cdn/comments/comments.php

Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas