Aguarde! Carregando...
Aguarde! Carregando...
X

O Tabuleiro

  • Dólar Comercial R$ 3,160 Dólar PTAX800 R$ 3,166
  • 17-08-2017 | 12:33h

EMPRESÁRIO DESMENTE SUPERINTENDENTE: "CMA NÃO É RESPONSÁVEL POR ATRASO NA RETOMADA DA USINA ASFÁLTICA"

  • 03
  • ★★★★★

O empresário, Ednaldo Azevedo (foto) enviou nota de esclarecimento à redação de O Tabuleiro à respeito da entrevista concedida pelo Superintendente de Meio Ambiente do Município, Emílio Gusmão ao comunicador Vila Nova, durante edição do Programa na manhã dá ultima terça, 08 (Relembre). De acordo com a nota a CMA Comercial Ltda, empresa responsável pela operação da Usina Asfáltica não é a culpada do atraso da retomada da realização de serviços asfálticos na cidade, mas sim a Prefeitura que até agora não resolveu a situação do Termo de Compromisso, que precisa ser publicado no diário oficial. Na nota o empresário garantiu que a empresa manterá o contrato com a Prefeitura até que seja concluida a nova licitação para contratação da nova empresa. Confira:

Nota de Esclarecimento 

 A CMA, empresa contratada pelo município de Ilheus para operar a Usina Asfáltica do município vem a público esclarecer o seguinte:

1) É inverídica a informação de que houve resistência por parte da CMA, que tenha causado atrasos no retorno da operação da Usina. O que de fato ocorreu foi a necessidade de se elaborar um laudo que demandou análises de laboratórios que demoraram mais de 45 (quarenta e cinco) dias para ficar prontas. A realização desse laudo foi uma exigência da própria superintendência, que via no mesmo a possibilidade de provar a sua tese de que haveria dano ambiental na área. Validando assim o argumento do "dano irreversível" no lençol freático. Ocorre que o laudo serviu exatamente para comprovar que não houve dano ambiental e que tudo não passou de "achismo" do Sr. Superintende. O laudo foi entregue na prefeitura desde 30 de junho de 2017;

2) A aplicação de multa por parte do Ibama se deu posteriormente ao embargo e foi fruto de denúncia anônima. A motivação principal foi a ausência da licença ambiental do empreendimento;

3) A CMA iniciou a operação da Usina em 18 de maio de 2016, portanto, a pouco mais de um ano e não a 2(dois) anos como afirma o Sr Gusmão;

4) O termo de compromisso e responsabilidade foi assinado pela CMA desde o dia 02 de agosto de 2017, entretanto as 2(duas) publicações que a prefeitura fez a respeito do referido termo não correspondem ao termo que foi firmado. Este termo estabelece as obrigações das partes para o adequado funcionamento da Usina. Ressalta-se que as obrigações significativas são de responsabilidade da prefeitura e não da empresa;

A CMA, por fim, repudia veementemente a tentativa do Sr Gusmão de imputar à mesma a responsabilidade pelo atraso na retomada das operação da Usina, vez que não teve a oportunidade de dar prosseguimento ao contrato, que originalmente encerraria em 17 de julho de 2017, chegando a se manifestar por diversas vezes de forma contrária à renovação. Mas, ciente da situação crítica que se encontram as vias do município e, atendendo, ao apelo do prefeito Mario Alexandre e de alguns secretários municipais, lideranças de bairro e da população resolvemos dar continuidade ao contrato até que a prefeitura possa concluir a licitação para contratação da nova empresa.

Como se vê não é a CMA a responsável pela não retomada das atividades da Usina, prova disso é que o termo de compromisso e responsabilidade(versão correta) não foi publicado até a presente data, tão pouco o termo de desembargo foi emitido e publicado.

Ednaldo Azevedo

CMA Comercial Ltda

Deixe seu comentário para EMPRESÁRIO DESMENTE SUPERINTENDENTE: "CMA NÃO É RESPONSÁVEL POR ATRASO NA RETOMADA DA USINA ASFÁLTICA"

Já temos 3 Comentário(s)! Deixe o Seu :)

Resposta de Magno Recla

Enquanto pessoas irresponsaveis ficam fazendo politica a população paga o preço. O MP deveria investigar a atitude desse cidadão.

★★★★★ Em 10-08-2017 às 22-48h Responder 5

Resposta de marcao

eu to falando o secretário é fraco. Demite ele Marão, não liga pra Nazal

★★★★★ Em 10-08-2017 às 17-01h Responder 5

Resposta de Juçara Araújo

Que a empresa CMA só comece a funcionar após acordo publicado na impresa oficial e com a devida licença ambiental liberada. Logo a população terá total conhecimento da causa e os efeitoa causas tanto a empresa quanto a população.

★★★★★ Em 10-08-2017 às 14-22h Responder 5
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]

Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas