Aguarde! Carregando...
Aguarde! Carregando...
X

O Tabuleiro

  • R$ Dólar Comercial R$ Dólar PTAX800
  • 26-05-2018 | 14:42h

A Banalização da vida humana

A Banalização da vida humana

Zygmunt Bauman, sociólogo e professor polonês, nos fala que estamos vivendo em tempos líquido. As relações sociais no mundo líquido, resistem às formas. No nosso contexto, observamos que as relações sociais, estão ficando difíceis, pois a violência está nos tirando a possibilidade de ter uma vida digna. Todos os dias, os jornais nos dá noticias de assassinatos, mortes no trânsito, estupros, guerras, cenas que estarrece e que nos preocupa. O homem se apequena em sua hombridade e dignidade e começa a se avantajar em maldade com o outro. O homem já não pratica a tolerância, a paciência, a empatia, a solidariedade, a compaixão. E isso está acontecendo, também com as crianças pois, ouvimos muitos relatos e vemos muitos vídeos, onde crianças e adolescentes que delinqüem, matam, estupram e roubam. E ficamos a pensar, que se o criminoso, infrator, delinqüente, é mesmo um ser humano! E, mesmo horrorizados, sabemos que sim, ele é um ser humano.

Com o advento das redes sociais, descobre-se que as pessoas que praticam violência, nem sempre são oriundas das favelas ou bairros pobres, esse antigo mito, há muito que foi superado, os atos violentos ultrapassou a barreira da desigualdade, hoje, qualquer pessoa pode ser vitima ou vetor da violência, independe de classe social. Existem algumas pessoas que não conseguem dar valor a sua própria vida, imaginem à vida do outro. Toda essa violência nos faz refletir até aonde o homem irá com a banalização da vida humana. Devíamos tratar a vida como tratamos os nossos bens materiais. Precisamos urgentemente descobrir qual o nosso papel no mundo, na sociedade, para nos sentir bem e fazer o bem, essa máxima não deve ser uma opção mas, uma obrigação de vida. Para muitas pessoas a vida não tem valor, não faz sentido e não consegue respeitar a si mesmo e nem ao outro.

Torna-se imperativo que a banalização da vida seja urgentemente combatido, não só pela justiça, com um rigoroso Código Penal, porém, por toda sociedade vigente, que acredita que ainda existe esperança. Precisamos entender o que leva uma pessoa a matar, roubar, estuprar, e achar engraçado, o que leva uma pessoa assistir uma violência através de um vídeo e não se comover com a vitima, o que leva o ser humano a praticar violência contra outro ser humano e não sentir nada. Vamos pensar, meditar em soluções para enfrentarmos essa onde de violência que impera em nossos dias, não é algo por acaso, ela pode ser combatida, basta que tenhamos força de vontade,coragem e união.

Deixe seu comentário para A Banalização da vida humana

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR ESTE POST! Deixe agora o Seu Comentário :)
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]

Colunas de Maria Reis Gonçalves (Tia Nem)

Maria Reis Gonçalves (Tia Nem)
Maria Reis Gonçalves (Tia Nem)

Psicóloga formada na Faculdade Salesiana de Vitória.

A fofoca provoca a desunião!

Política

A Fofoca e a desunião estão intimamente ligadas e, terminam [+]