Aguarde! Carregando...
Aguarde! Carregando...
X

O Tabuleiro

  • R$ Dólar Comercial Dólar Turismo R$ 3,0900
  • 18-02-2018 | 23:23h

Os livros proibidos

Os livros proibidos

  • 01
  • ★★★★★

Na história da literatura ou por que não dizer na história da humanidade, diversos livros foram tachados de perigosos e expressamente proibidos. A própria Bíblia foi proibida numa determinada parte da Idade Média por Gregório I, chamado o Grande, “para manter sua liderança titubeante”. Ele enviou missionários por toda parte, mas com ordens expressas para usar a liturgia no latim. A religião tornou-se um formalismo vazio e um monte de cerimônias, orações e conversas sem sentido”.

Mein Kempf ou “Minha Luta”, de Adolf Hitlher que traz ampla difusão antissemita e racialista, ou seja, uma espécie de racismo científico, liderou a lista dos livros proibidos por um bom tempo. Até “O Apanhador no Campo de Centeio” de JD Salinger também foi considerada uma obra perigosa, embora tenha sido considerado um dos cem melhores romances da literatura inglesa. O fato é que o assassino de John Lennon disse ter encontrado no livro a inspiração para assassiná-lo, assim como a morte da modelo americana Rebecca Schaeffer e a tentativa de assassinato também do ex-presidente americano Ronald Reagan.

“O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel, de onde surgiu a expressão “maquiavelismo”, “O Anticristo”, de Friedrich Nietzsche; o Evangelho Segundo Jesus Cristo, de José Saramago; “Caçadas de Pedrinho”, de Monteiro Lobato, por ser considerada uma obra racista; “Lolita” de Vladimir Nabokov que narra a paixão de um homem de meia-idade por uma garota de 12 anos; “Os Versos Satânicos” de Salman Rushie; “1984”, de George Orwell e “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley figuram a lista dos dez livros mais odiados de todos os tempos no google.

Talvez você não tenha ouvido falar de nenhum deles. Ou de apenas um ou dois. A esta lista, levando em consideração nossas limitações geográficas, alguns livros de Jorge Amado, sobretudo durante o regime militar, foram também proibidos, como “Gabriela, Cravo e Canela”, “Capitães da Areia” e “Cacau”. Todos queimados em praça pública.

Em Ilhéus, dois livros, considerados “lixo” pela sociedade que se sentiu ofendida foram destruídos e também queimados. O primeiro deles, intitulado de “Raio X de uma cidade”, de Creso Coimbra, causou um grande embaraço que obrigou o autor a sair fugido na madrugada. “As páginas deste romance estão abertas a todos os que quiserem se considerar personagens. Serão benvindos. Respeitarei a vontade daqueles que por qualquer motivo ou coincidência se reconhecem nas minhas páginas”, introduz o autor. O romance foi publicado em 1966 e segundo se sabe o autor queria se vingar da sociedade ilheense e acabou por contar diversos segredos no livro. Por que ele queria se vingar? Bem, esta é uma outra questão.

O segundo, não menos polêmico, narra a história da criação da esquerda em Ilhéus. O autor, Ricardo Stumpl Alves de Souza chamou suas 400 páginas panfletárias de “Contra Correnteza”, publicado em 1993, narrando com certo rancor, a história do PT, dos sindicatos, dos políticos e do novo movimento socialista que surgia. Segundo ele, “um mundo sem socialistas é um mundo sem futuro, dominado pelo obscurantismo, pela miséria e pela violência”.

Deixe seu comentário para Os livros proibidos

Já temos 1 Comentário(s)! Deixe o Seu :)

Resposta de JULIANO SALES MENDES

Belo texto. "1984" é meu livro da vida, indispensável pra qualquer pessoa. "Cacau" do nosso maravilhoso Jorge Amado é um livro maravilhoso. Fiquei curioso a respeito dos títulos "Raio X de uma cidade" e “Contra Correnteza”. Alguém sabe se ainda estão à venda?

★★★★★ Em 14-02-2018 às 21-17h Responder 5
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]

Colunas de Pawlo Cidade

Pawlo Cidade
Pawlo Cidade

Pawlo Cidade é escritor e ativista cultural. E-mail [email protected]

Vida de Secretário

Política

O secretário chega às 8h. Faz uma breve oração, separa [+]

O Espaço Cultural

Política

Toda e qualquer atividade humana passa pela Cultura. Para a [+]