Aguarde! Carregando...
Aguarde! Carregando...
X

O Tabuleiro

  • Dólar Comercial R$ 3,307 Dólar PTAX800 R$ 3,318
  • 15-12-2017 | 17:52h

Quando a vida inspira a arte

Quando a vida inspira a arte

Há muita discussão sobre a possiblidade de que a arte imita a vida ou a vida imita a arte. Desde 17 de março de 2014 quando foi deflagrada a primeira fase da operação Lava jato que prendeu o doleiro Alberto Youssef, a operação tornou-se o assunto mais divulgado pela imprensa brasileira e o assunto mais comentado pelo povo brasileiro.

Resultado de uma apreensão de palmitos misturados com cocaína, uma operação de rotina da Polícia Federal de Curitiba se transformou na maior operação anticorrupção da história do Brasil, graças a um sincronia afinada e competente formada pelo tripé Polícia Federal, Procuradoria da República e Justiça Federal.

Os bastidores dessa operação são apresentados no filme, Polícia Federal: A Lei é para todos, em cartaz no Cine Santa Clara. O filme destaca quatro fases da operação: a primeira que prende o doleiro Alberto Youssef e sua delação premiada.

A fase em que é preso Paulo Roberto Costa, Diretor da Petrobras e sua importante delação, que entrega todo o sistema de corrupção que envolvia as construtoras e os agentes públicos.

A fase Erga Omnes, expressão em latim que significa “vale para todos” em que foi preso Marcelo Odebrecht, o Príncipe das Construtoras e a 24º fase Aletheia, cujo objetivo foi o depoimento coercitivo de Lula.

Mesmo com todo o noticiário, o Filme tem a capacidade de nos levar para os bastidores dessa mega operação, percebendo que os Policiais Federais, Procuradores e o Juiz Sergio Moro, são pessoas comuns, com suas angustias, decepções, mais acima de tudo, protagonistas de ações que revelou a corrupção sistêmica no Brasil, envolvendo os Donos do poder político, empresarial e financeiro.

Aqui em Ilhéus, em 2006 tivemos caso em que a realidade também inspirou a arte: a Peça Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito, escrita e dirigida por Romualdo Lisboa, retratou os bastidores da política ilheense no Governo de Valderico Reis que resultou na cassação do Prefeito, foi apresentada no palco do Teatro Popular de Ilhéus e em outros estados.

O que mais lamentamos é que passados onze anos, o enredo de Teodorico Majestade continua presente na política ilheense.

Por isso, esperamos que todo o trabalho da força tarefa da Lava Jato inspire outros filmes e peças com enredos diferentes, que a corrupção não seja mais sistêmica, que os políticos se tornem estadistas, os agentes públicos se transformem em servidores republicanos e os empresários vençam as licitações por conta dos baixos preços e qualidade dos serviços e não pela compra dos políticos e agentes públicos.

Recomendo que assistam o filme que continua em cartaz no Cine San Clara e reflitam que são as pessoas que transformam as instituições, que cada um de nós façamos nossa parte na construção de um Brasil, uma Bahia e uma Ilhéus melhor, pois, quem não luta pelo futuro que deseja, tem que aceitar o futuro que vier.

Reinaldo Soares é Mestre em Cultura e Turismo pela UESC/UFBA, Diretor do IBEC, Ex Presidente do Conselho Municipal de Educação de Ilhéus, Palestrante, Professor do Colégio Estadual Horizontina Conceição e da Pós-Graduação da FACSA/IBEC. E-mail: [email protected]

Deixe seu comentário para Quando a vida inspira a arte

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR ESTE POST! Deixe agora o Seu Comentário :)
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]

Colunas de Prof. Reinaldo Soares

Prof. Reinaldo Soares
Prof. Reinaldo Soares

Reinaldo Soares é Mestre em Cultura e Turismo pela UESC/UFBA, Ex- Presidente do Conselho Municipal de Educação de Ilhéus- Diretor do IBEC, Palestrante, Professor da Pós-Graduação da FACSA/IBEC e do Colégio Estadual Professora Horizontina Conceição.  E-mail: [email protected]